sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

PM é agredido a pauladas dentro de comércio e sofre parada cardíaca. Veja vídeo

Um homem identificado apenas como Benzim agrediu o policial militar Jonas Braga de Sousa Viana, de 54 anos, com três golpes de pauladas na cabeça. A agressão aconteceu na tarde de quarta-feira (10), em um comércio no município de Jurema (581 km de Teresina). Segundo informações de um morador, Benzim agrediu o policia Jonas pensando que era outra pessoa.

O agressor atingiu o policial, que estava à paisana, pelas costas que não teve tempo para se defender. O suspeito aplicou três golpes certeiros na cabeça do policial que não teve como se defender. As câmeras de segurança do comércio filmaram toda a ação.

O PM foi levado para o Hospital Senador Cândido Feraz em São Raimundo Nonato em estado grave e foi transferido para Teresina, onde foi internado na UTI do Hospital de Urgências de Teresina (HUT). Os familiares esperam uma ambulância para transferir Jonas Braga para um hospital particular.

O policial militar sofreu uma parada cardíaca na madrugada desta quinta-feira (11) e seu estado é gravíssimo, informou um parente do policial. De acordo com o genro do policial, ele está respirando com ajuda de aparelhos e não teve como fazer cirurgia, a família está aguardando o resultado de novos exames.



Fonte: Portal SRN

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

Preparem os pulsos!!! Turma do “japonês bonzinho” vai estourar” 57 esquemas a partir de segunda, 15 de fev

JAPONÊSO mais bem informado jornalista de Brasília, Cláudio Humberto, publica hoje no Diário do Poder uma in formação que vai estremecer gabinetes parlamentares, escritórios de advocacia e setores internos do governo petista. Segundo ele, Cláudio Humberto,  fontes de Brasília indicam que operações policiais no âmbito da Justiça Federal serão retomadas com força, este ano. Quem pensava que o Juiz Sérgio Moro e a força tarefa do Ministério Público que atua  na Lava Jato, o Juiz que coordena a Operação Zeltoes, Vallisney de Souza Oliveira e o Juiz Marcelo da Costa Bretas que preside as investigações do esquema de propinas na Eletronuclear – desmembramento da Lava Jato –  deixaram tudo para 2016, se enganou. 57 operações foram autorizadas em dezembro, antes do recesso de fim de ano.
A maior parte das operações pendentes seriam fases de investigações em curso, como Lava Jato, que apura a gatunagem na Petrobras nos governos do PT, e a Zelotes (fraude bilionária no Carf).
As operações ordenadas pela Justiça não foram realizadas porque demandam planejamento e recursos, e não por causa do recesso.
Várias operações da PF serão realizadas com policiais deslocados de outros estados, o que as tornam ainda mais complexas e onerosas. Esse movimentação da PF indica que gente muito importante será conduzida coercitivamente ou presa, motivo pelo qual gente garúda já deve estar dormindo de sapatos pois serão acordadas muito cedo, antes das seis da manhã e serão recepcionadas em Curitiba pelo “japonês bonzinho”.

E tome perseguição, INACREDITÁVEL, MAS VERDADEIRO! Flávio Dino impede investimento de R$ 65 Milhões no Maranhão...

Por Ricardo Murad (facebook)


NUM ATO DE PURA VINGANÇA, MOVIDO POR MEROS INTERESSES PESSOAIS, FLÁVIO DINO EXIGIU QUE DILMA VETASSE A INSTALAÇÃO DA SEDE DA EMBRAPA COCAIS EM COROATÁ, COMETENDO MAIS UMA TRAIÇÃO AOS INTERESSES DO NOSSO ESTADO, APENAS MOTIVADA PELA PERSEGUIÇÃO INSANA E IMPLACÁVEL MOVIDA POR FLÁVIO DINO CONTRA MIM, QUE ELE ELEGEU SEU PRINCIPAL INIMIGO.
COM ESSE VETO À CONSTRUÇÃO DA SEDE DA EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA EM COROATÁ APROVADA NO PLANO PLURIANUAL DA UNIÃO, O ESTADO PERDE INVESTIMENTO ESTRATÉGICO DE R$ 65 MILHÕES NUM SETOR VITAL E ESSENCIAL PARA O NOSSO DESENVOLVIMENTO.
Com um investimento de R$ 65 milhões, a construção da sede da Embrapa Cocais tinha previsão para inaugurar em 2018 e constituiria um marco na implantação de um polo de fomento à produção agrícola de toda a região dos cocais dos estados do Maranhão, Piauí, Pará e Tocantins.
Numa iniciativa do deputado federal Hildo Rocha, representante legítimo dessa região tão importante para a vida de milhões de brasileiros, aprovou no PPA essa estratégica e fundamental obra que agora foi vetada pela presidente Dilma por exigência e mero capricho do governador Flávio Dino, na sua ensandecida cruzada contra aqueles que escolheu para inimigos prejudicando, não só Coroatá, como todo seu próprio estado, que jurou desenvolver durante o seu mandato.
E o que falar da presidente Dilma? Me faltam palavras para qualificar a postura de quem, contra um povo que lhe deu a maior votação para a sua eleição, protagonizou uma atitude vergonhosa de presidente e que deve ser denunciada à nossa bancada federal na Câmara dos Deputados e no Senado Federal, para que tomem as providências necessárias para derrubar o veto e assim garantir a implantação de tão importante e essencial investimento para o Maranhão e estados pertencentes à região dos cocais.

Festa+desespero = apelação; grupo Coutinho se agarra a sucesso do carnaval como tábua de salvação da atual administração

Léo Coutinho está sendo idolotrado pela mensalada nas redes sociais por conta do carnaval

Chega a ser patética a exploração orquestrada pela mídia palaciana em torno do sucesso do carnaval 2016 em Caxias.

Amparados nisso, todos os atores do grupo Coutinho, que vão de políticos detentores de mandato até mensalinhos e fantasmas da Assembleia (da baixa a mais alta patente), comemoram exaustivamente o que eles já denominaram de “maior carnaval da história”.

Os superlativos usados pela mensalada muda de acordo com o grau de bajulação do puxa-saco. “Maior carnaval das últimas décadas; maior carnaval do século” e por aí vai.

Olhei no perfil do facebook do assessor da Prefeitura, Thiago Miranda, onde ele fala que no domingo de carnaval, que teve a banda Chicabana se apresentando na Avenida Alexandre Costa, um público de incríveis 45 mil pessoas naquela noite.

A conta do assessor é absurda e exagerada sob qualquer aspecto.

Com uma população estimada em 161.137 habitantes pelo IBGE, o número de caxienses apontados na contagem de Thiago Miranda representaria algo próximo de 30% da população do município. Caso esse ‘sucesso’ tivesse sido repetido na nossa capital, São Luís, teríamos algo próximo de 300 mil pessoas (30% dos habitantes) num único dia do hipotético carnaval da ilha.

Usando a cidade de São Paulo como outro exemplo, teríamos, caso se repetisse o mesmo sucesso da festa momesca caxiense, um público de mais de 3,5 milhões de pessoas (o que corresponde a 30% dos habitantes da capital do Estado de SP) correndo atrás de um trio elétrico. Algo simplesmente inimaginável.

Tanto exagero não se deu exatamente porque este carnaval tenha tido algo de anormal em relação ao do ano anterior, mas sim pelo fato de que teremos eleições em outubro próximo, e isso desperta na mensalada, e no grupo Coutinho como um todo, um instinto de sobrevivência pelas benesses recebidas capaz de venderem o céu na terra daqui por diante.

Comparando este carnaval com aquele feito no ano passado, e para não ir muito longe, a banda Bandida, festejada pelos coutinhianos como a oitava maravilha do mundo, animou todos os dias do carnaval 2015, sendo que neste ano fez apenas uma apresentação no Cantafolia.

O suposto sucesso do Corso não justifica alguma tipo de melhora entre o de 2015 e este realizado neste semana. Em 2015, se não me falha a memória, foram 11 carros desfilando no evento, sendo que no deste ano foram 15, ou “mais de 14”, como se referiu um coutinhiano nas redes sociais.

A única diferença realmente gritante entre as duas festas foi a presença do prefeito Léo Coutinho na cidade neste ano em que ele deve disputar a reeleição. Digo isso porque no ano passado ele preferiu o litoral cearense para passar o carnaval na metade da folia, fato devidamente registrado no blog (reveja aqui).

Levando o exagero ao limite, vário vts promocionais sobre a festa foram produzidos pela mídia da Prefeitura e estão sendo explorados pela mensalada a exaustão.

Nas imagens, com tomadas áreas feitas por drones, tenta se passar a ideia de que tivemos eventos cinematográficos em Caxias, o que não se sustenta para aqueles mais sensatos.

Já os menos sensatos preferem se antecipar a análise do blog e ficam a criticar “blogs sem credibilidade que falam mal do melhor carnaval da história”.

Tentando surfar nesse verdadeiro tsunami midiático, o prefeito Léo Coutinho usa seu facebook, a mídia oficial, a particular, e tudo o que tem direito para tecer elogios e mais elogios “ao maior carnaval das últimas décadas”. Todo dia é uma entrevista falando sobre o assunto.

O deputado Humberto Coutinho, empolgado com o sucesso da festa de momo, encomendou uma pesquisa de opinião para consumo interno que será feita neste final de semana. Ele tentará medir o impacto que o carnaval teve na aprovação do sobrinho. “Avalia ele que o prefeito deveria subir no mínimo 10 pontos no embalo do carnaval”, confidenciou-me um aliado ressaltando o nervosismo do presidente da AL caso esta sondagem não mostre um Léo Coutinho com chances de ser reeleito.

Estive na Avenida Alexandre Costa durante o carnaval. Não vi ali nenhuma diferença da festa do ano passado, e nem poderia, uma vez que as bandas foram praticamente as mesmas de 2015.

A única diferença que achei foi o fato da Banda Bandida não ter se apresentado na Praça Gonçalves Dias, como aconteceu durante todo o carnaval do ano passado.

Presença marcante em todos os carnavais realizados naquela praça desde que a festa teve início, lá pelos idos de 1990, o titular do blog não se viu animado a ouvir o tra-tra-tra da metralhadora tocada num carro de som neste ano.

Vou tentar saber dos aliados de HC o resultado da pesquisa do final de semana.

Não creio que a cidade do leste onde os servidores do município recebem os mais baixos salários em todos os níveis, e onde aconteceu a morte de centenas de recém-nascidos e outras dezenas de crianças ficaram cegas na Maternidade da Morte, possa ter esquecido tantas mazelas por conta de uma festa de carnaval.

E ainda vem por aí o “maior São João do mundo”, onde a mensalada vai tentar dar outro impulso ao grupo político que lhes joga as migalhas na véspera das convenções partidárias.

Até as eleições teremos mensalinhos e bajuladores profissionais cometendo os maiores absurdos pela permanência dos patrões no poder.

Haja paciência para tanta bajulação...

Fonte: Blog do Sabá

Governo Flávio Dino anunciou nesta quinta-feira (11), demissão de 40% dos servidores da Agência de Defesa Agropecuária (Aged-MA)

O Governo do Estado anunciou nesta quinta-feira (11) um corte de 40% nos cargos terceirizados na Agência de Defesa Agropecuária (Aged-MA), o que pode resultar no desligamento de cerca de 145 trabalhadores, a maioria empregada no Instituto do Agronegócio do Maranhão (Inagro). A medida, justificada pela necessidade de contenção de gastos, preocupa, pois, como adverte o presidente do Sindicato dos Servidores da Fiscalização Agropecuária do Estado do Maranhão (Sinfa), Francisco Saraiva, pode implicar no fechamento de postos do órgão no interior do estado.
Francisco Saraiva diz que, em tese, é a favor do fim dos terceirizados, desde que o Governo do Estado cumpra o acordo de realizar concurso público para preenchimento de 170 vagas no órgão, o que foi prometido na campanha de 2014, ratificado em 2015, porém nunca cumprido. Ele acredita que nas próximas horas, motivado mais ainda pelos cortes anunciados agora, o Ministério Público do Trabalho, que já foi acionado pelo Sinfa, recomende a imediata realização do concurso, até porque o desfalque de pessoal pode colocar em ameaça o setor agropecuário maranhense.
Pelas redes sociais, um dos servidores desligados desabafou: “Este é o presente de grego que o Governo dá à nossa Aged pelo empenho, dedicação, compromisso e principalmente amor pela Aged”. Segundo ele, os terceirizados são responsáveis pelo avanço no combate à aftosa nos primeiros anos de funcionamento da Aged, criada pelo ex-governador José Reinaldo Tavares.

De acordo com Francisco Saraiva, a exclusão dos terceirizados sem contratação de concurso pode resultar no fechamento de postos, alguns deles operando com apenas uma pessoa. Isto significar dizer que haverá desfalque na fiscalização do transporte animal, fragilização dos postos de fronteira e uma série de outras ameaças ao status de zona livre de aftosa com vacinação conquistado pelo Maranhão em 2014. Mas não só a pecuária será prejudicada, pois haverá desfalque também nos segmentos agrícola, fruticultura, piscicultura e tudo o mais que está ligado ao setor primário.
Dados obtidos junto ao Sinfa mostram que 371 terceirizados são do Inagro, 44 cedidos por prefeituras e dez são de empresas de vigilância, sendo que quase metade desse pessoal será desligada. Maranhão Hoje apurou que há cerca de duas semanas o diretor-geral da Aged, Sebastião Anchieta, quando foi debater a situação com o chefe da Casa Civil, Marcelo Tavares, ouviu como resposta uma visão equivocada sobre fiscalização agropecuária: “A Aged pode funcionar tranquilamente numa sala da Secretaria da Agricultura”, teria dito o secretário.
Em 2014, a poucos dias da realização da eleição para governador, os fiscais agropecuários fizeram uma paralisação que, agora admitem, ajudou a fortalecer a campanha de Flávio Dino (PCdoB), que tinha assumido o compromisso de valorizar a categoria, o que até agora não ocorreu.
O site tentou contato com o diretor da Aged e o presidente do Inagro, José Ataíde, mas ainda não recebeu retorno.

IMAGEM DO GOVERNO DA MUDANÇA

Uma rodovia estadual que precisa de mais asfalto e menos propaganda.
E na sua cidade? O governador visita apenas de helicóptero também?



Carnaval marcado por 55 homicídios no Maranhão

Por Gilberto Leda
Foram 16 homicídios na Grande São Luís e 39 no interior do estado
homicídioO governo Flávio Dino (PCdoB) bem que tenta vender a imagem de que foi apenas de tranquilidade e paz o Carnaval no Maranhão. Mas a versão oficial nem de longe corresponde à realidade dos fatos.
Pelo menos não Região Metropolitana de São Luís.
Nos seis de folia na Grande Ilha – de sexta-feira (5), até a Quarta-feira de Cinzas (10) – foram registrados, segundo dados da própria Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP) 16 homicídios.
São quase três homicídios por dia (veja aqui os dados).
Apesar do alto índice de violência, pelo menos em um ponto há o que se comemorar: houve diminuição desse tipo de ocorrência em relação ao Carnaval de 2015.
Nos mesmos seis dias de folia do ano passado foram registrados 22 homicídios na capital e adjacências.
interiorInterior
A SSP não fornece em seusite dados sobre a criminalidade no interior do Estado (veja ao lado como está a a página oficial).
Ao jornal O Estado, contudo, o delegado-geral da Polícia Civil, Lawrence Melo, informou que foram registrados 39 casos de mortes violentas durante o carnaval.

Tuntum, gastos com carnaval e a população sem água!


E como é crítico o problema de água em nosso município. Enquanto a prefeitura inverte alto em bandas para animar carnavais, a sociedade passa sede. É muito comum se for ao bairro da Piçarra ver baldes  nas portas de residências com mangueiras espalhadas na esperança de encher um balde de água. Carros com tanques de água vendendo a 25 reais cada, lamentável. Isso a população pode ficar a mercê, é isso mesmo Sr. Prefeito? Mais o carnaval não, tem que ter.