segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

“Principal proposta de Humberto Coutinho é levar os deputados para almoçar com Flávio Dino”, diz Andrea Murad

Legitimidade da oposição

Por Andrea Murad
A nossa legitimidade para exercer a direção do Poder Legislativo está expressa nos mais de 1 milhão e novecentos mil votos que os nossos partidos coligados obtiveram nas eleições para deputado estadual. A mesma legitimidade que Flávio Dino tem para ser governador com os 1 milhão e oitocentos mil votos que recebeu.
andreaEstava refletindo sobre a eleição da Assembleia e lembrei que a principal proposta, até agora, de Humberto Coutinho como candidato único para a presidência da Casa é levar os deputados para almoçar todo mês com o governador Flávio Dino. Me faltam até palavras para dizer o que penso de uma proposta como essa, então, vou dizer somente que não fui eleita deputada estadual para votar num candidato a presidente do Poder Legislativo que tem como principal proposta um almoço mensal do governador com os deputados.
Além disso, Flávio Dino foi quem o indicou para ser candidato único a presidente da Assembleia Legislativa porque deve grandes favores a Humberto Coutinho. Continuo afirmando que sob o meu ponto de vista não existe como a Assembleia ser independente com Humberto presidente. A amizade pessoal entre eles impôs uma situação na próxima legislatura que não somos obrigados a aceitar. O jantar em Caxias, em comemoração à vitória de Flávio Dino ao governo, é o exemplo dessa imposição.
Realmente, os mais de 77 mil votos que recebi não foram para aceitar imposições do futuro governo, assim como os votos de mais de 1 milhão e 900 mil eleitores dados aos deputados estaduais que apoiaram o candidato do PMDB. Com certeza esses eleitores desejam um Poder Legislativo mais autônomo e por isso um presidente da Assembleia que comande a casa do povo com interesses da população e não apenas interesses de um governo.
Precisamos de um presidente que leve os deputados, ou seja, a casa do povo, para dialogar, vivenciar os problemas da população e fazer parte, na prática, da construção de soluções que o Estado precisa. Os deputados não podem trabalhar apenas para votar matérias de interesse do governo que deverão ser anunciadas em um almoço. Precisamos de uma Assembleia moderna, transparente, atuante junto à sociedade e onde todos os deputados possam ter a certeza de que terão as prerrogativas garantidas no exercício do mandato parlamentar.
Acima de tudo, uma Assembleia onde as minorias sejam efetivamente valorizadas e respeitadas, sem promessas individuais que jamais serão cumpridas, sem acordos com um ou outro deputado de gratificações extras, de presidências de comissões ou relatorias de projetos, em troca de apoio para a eleição da Mesa Diretora ou de apoio ao governo. Como vamos defender os interesses do povo, que nos elegeu para representá-lo, sem a autonomia necessária da Assembleia junto ao governo? Não podemos apoiar o governo em troca de cargos na Mesa Diretora, mas apoiar o povo em favor de melhorias e avanços. E um bom governador abre espaço para que todos, sem exceção, sejam ouvidos, atendidos e sejam participativos nas ações de um governo que deverá agir em benefício da população. Diferente do que temos assistido, ouvido a respeito e até mesmo presenciado nas redes sociais, onde o governador eleito age sempre com indelicadeza e deselegância, mostrando claramente sua personalidade, imprópria para o cargo que ocupa, porque se acha superior a tudo e melhor do que todos.
O deputado tem um papel importante de contribuir, na prática, com os avanços da sociedade e não conseguiremos defender a população se estivermos presos a acordos espúrios com o governo.
Continuo defendendo que somos maioria na vontade do povo e isso nos dá legitimidade para comandar a casa, numa clara demonstração de quem o povo escolheu para ser maioria no Poder Legislativo. Seria como trair o desejo da grande maioria do povo maranhense que resolveu confiar o governo a Flávio Dino, porém, deu o Poder Legislativo para a oposição, isso de forma clara, transparente e absoluta.
Creio, com todo o respeito à opinião dos colegas que pensam de forma contrária à minha, que devemos, mais do que nunca, seguir na direção da votação expressiva que tivemos nas urnas: ficar unidos e eleger a Mesa Diretora da Assembleia Legislativa, afinal 1.927.923 votos falam por si.
Formada em Relações Públicas – Comunicação Social, deputada eleita pelo PMDB

sexta-feira, 9 de janeiro de 2015

Cléo Pires posta foto de top less feita pelo namorado; veja foto


A atriz Cléo Pires arrancou suspiros dos seus seguidores na manhã desta quinta-feira (8). A jovem decidiu dar uma provocada e colocar inveja nos marmanjos de plantão ao compartilhar uma imagem registrada pelo seu namorado, Rômulo Neto, em que aparece quase com os seios à mostra.
Na foto, Cléo aparece de top less e fazendo carão. "Seção dele @romuloneto", escreveu a atriz na legenda da imagem indicando que seu namorado, Rômulo Neto, foi o autor da foto
Fonte: Bocão News

Liberdade de expressão precisa ser absoluta…

Tentar justificar o odiento atentado terrorista ao jornal francês Charlie Hebdo com a surrada frase “é preciso liberdade, mas com responsabilidade”, é um ato tão covarde quanto o dos fanáticos religiosos. Liberdade só serve, se for absoluta, plena, geral e irrestrita


Editorial

Quando se tenta justificar um estupro pelo tamanho da saia da moça, está-se transformando a vítima em vilão.
Quando se acha que o culpado de um assalto é o próprio cidadão que lutou para comprar umsmartphone novo, está-se justificando a criminalidade.
fraseDa mesma forma, tentar “justificar” o ato criminoso, covarde e odiento, dos fanáticos religiosos muçulmanos contra o jornal francês Charlie Hebdo com a argumentação de que “é preciso responsabilidade na liberdade de expressão”, é também dizer que o mundo precisa ficar escondido, porque fanáticos matam quando ofendidos.
Não há poréns na liberdade. Não existe meia-liberdade de expressão.
A liberdade tem que ser plena, geral, irrestrita e absoluta. E é a tentativa de tolher esta liberdade que precisa ser caçada, não a própria liberdade.
Jornalistas produzem jornalismo. E se o jornalismo atinge loucos fanáticos como os muçulmanos, não são os jornalistas que devem ser tolhidos, mas os loucos é que precisam ser caçados.
Religiosos, quanto mais fanáticos, mais perigosos são. Políticos, quando mais ideológicos, mais perigosos são. Bandidos, quanto mais livres, mais perigosos são.
E é contra esta gente que atua o jornalismo, com todos o seus defeitos e qualidades. E esta atuação deve ser exercida com absoluta liberdade.
frase2Liberdade de expressão plena significa o direito à revelação, à provocação, ao deboche, à sátira, como faz o Charlie Hebdo. E isso é que precisa ser protegido, não o fanatismo.
Em uma civilização democrática e livre, toda expressão deve ser plena: o direito ao culto, à adoração, à fé, mas também o direito à blasfêmia, à heresia e à contestação da fé.
Os covardes costumam apontar o cidadão feliz com seu smartphone como culpado pela ação de bandidos.
Há os que julgam a minissaia da bela moça como responsável por ela ser estuprada.
É por causa de gente deste tipo – covarde, conformada, resignada – que fanáticos  continuam a agir, ditadores continuam a proibir e ladrões continuam a pilhar.
A segurança só será plena quando a liberdade for plena.
Independentemente das consequência que isso possa ter.
É simples assim…

quinta-feira, 8 de janeiro de 2015

Flávio Dino resolve “problema” da Junta Comercial

por 

sombraO governador Flávio Dino (PCdoB) nomeou o empresário Sérgio Sombra para o Colégio de Vogais da Junta Comercial do Estado do Maranhão (Jucema) e encerrou a polêmica que havia quanto ao comando do órgão.
Sombra foi indicado pelo comunista, ainda no ano passado, para ser o novo presidente da Jucema. Mas ele não fazia parte do tal Colégio de Vogais, o que já está resolvido.
De outro lado, a Junta é atualmente presidida pela funcionária de carreira Sueline Fernandes, eleita em janeiro de 2014 para um mandato de mais quatro anos – que só seria encerrado, portanto, em janeiro de 2018.
Sobre isso, Dino declarou em entrevista ao blog que o objetivo primeiro é buscar soluções “consensualizadas”, sem descartar, contudo, “mudanças normativas” que se mostrem necessárias (reveja).
“Nós vamos analisar as situações jurídicas e resolvê-las, primeiro de modo pactuado, consensualizado, depois fazendo outras mudanças normativas que eventualmente foram necessárias”, disse

sexta-feira, 2 de janeiro de 2015

Ao empossar Flávio Dino, Max Barros destaca potencialidades do Maranhão

 por 

Max Barros empossou Flávio Dino governador do estado
Imagem de Biaman Prado, de O Estado do MA
O presidente em exercício da Assembleia Legislativa, deputado Max Barros (PMDB), exaltou as potencialidades do Maranhão ao empossar ontem o governador Flávio Dino (PCdoB).
Max presidiu a sessão especial de transmissão de cargo, elevou Flávio oficialmente à chefe do Executivo e finalizou com o ato, a sua gestão na presidência da Casa. Hoje, o ex-governador Arnaldo Melo (PMDB) retorna ao à presidência da Assembleia.
“O Maranhão, terra que amamos, lugar belo, grandioso e cheio de potencialidades. Estadp onde está situado o porto mais estratégico do Brasil […] corredor de transporte ferroviário importantíssimo, principalmente para a cadeia de minério […] Maranhão é o 8º maior produtor de soja do Brasil, 5º maior produtor de arroz, números significativos e relevantes […] é o estado com a 16ª economia do nosso país, que vem aumentando sua participação no PIB brasileiro. Todos os que participaram do processo político do nosso estado, os que nos antecederam, os que sonharam e lutaram antes de nós, todos com certeza, do modo que lhes foi possível, deram a sua contribuição”, destacou.
Max também desejou sucesso a Flávio Dino e o exortou quanto à condução da administração pública.  “Os mandatos são curtos e devem ser aproveitados ao máximo para melhorar a qualidade de vida das pessoas. Findados, inevitável será o julgamento do desempenho da delegação outorgada, que sem dúvida será mais justa sem o valor da avaliação imediata, mas com isenção que o tempo nos permite”, disse.
Barros retorna à primeira vice-presidência da Assembleia. Reeleito, ele inicia novo mandato no mês de fevereiro.

sábado, 20 de dezembro de 2014

Antônio Pereira é diplomado para o quarto mandato na Assembleia


O deputado Antônio Pereira (DEM) foi diplomado na sexta-feira (19) pelo Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão (TRE-MA), para exercer seu quarto mandato confiado pelo povo na Assembleia Legislativa. A solenidade de diplomação ocorreu às 16h, no Centro de Convenções Pedro Neiva de Santana, em São Luís. 
O democrata concorreu ao quarto mandato pela coligação Pra Frente Maranhão 2 (PMDB, DEM, PTB, PV, PT do B, PSC, PRTB e PR), conquistando 73.353 mil votos, a maior votação da sua carreira política, fruto do trabalho realizado pelo povo, especialmente nas regiões Tocantina, Sul e Central do Maranhão.  
Ao receber o diploma acompanhado da esposa Carol Pereira, o deputado Antônio Pereira comemorou mais uma vitória na  brilhante carreira política. Disse que o documento consolida o reconhecimento do seu trabalho em benefício da população do Estado do Maranhão, nos três mandatos consecutivos na Assembleia. 
Durante a diplomação, Antônio Pereira agradeceu aos aliados políticos, correligionários, militantes, familiares, amigos e a esposa Carol Pereira, que trabalharam em todos os cantos do Maranhão e conseguiram elegê-lo para o quarto mandato. “Vou continuar trabalhando para melhorar a vida do povo do Maranhão”, prometeu. 
                               TRABALHO RECONHECIDO    

Antônio Pereira Filho é filho de Dona Neném e Antônio Pereira Neto.  Nasceu em Teixeira (PB). Em 1960, Antônio Pereira foi morar na cidade de Imperatriz. Formou-se em Medicina na Universidade Federal do Pará. Fez residência no Hospital São Bernardo, em São Paulo, especializando-se em cirurgia e gastroenterologia. 

De volta a Imperatriz, Antônio Pereira exerceu a medicina, atendendo no Hospital Municipal de Imperatriz (Socorrão) e nos hospitais Santa Maria e Jerusalém de Açailândia. A participação no desenvolvimento sócio-econômico da Região Tocantina foi reconhecida e Antônio Pereira foi eleito deputado estadual em 2002.


Na Assembléia Legislativa, o deputado Antônio Pereira trabalhou com muita dedicação e responsabilidade, defendendo a Região Tocantina. Em reconhecimento, o povo elegeu Antônio Pereira para mais dois mandatos. Em 2014, Antônio Pereira conquistou o quarto mandato e se destacou como o quinto mais bem votado.    

sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

Caso Gautama: Zé Reinaldo responderá por quatro crimes…

Ex-governador foi denunciado por Corrupção Ativa e Passiva, Peculato e Formação de Quadrilha, no caso que ficou conhecido após a Operação Navalha, da Polícia Federal, em que chegou a ser preso 

Governo Flávio Dino e José Reinaldo
Futuro secretário José Reinaldo: processado por quatro crimes
A Justiça Federal do Maranhão resolveu acatar a denúncia do Ministério Público contra o ex-governador e deputado federal eleito José Reinaldo Tavares (PSB), por quatro crimes relacionados ao caso Gautama: Peculato, Corrupção Ativa, Corrupção Passiva e Quadrilha.
A denúncia contra Tavares – que assumirá em janeiro uma das secretarias do governo Flávio Dino (PCdoB) – foi recebida pelo juiz federal José Carlos do Vale Madeira.
A informação foi dada ontem, em primeira mão, pelo blog de Luís Pablo.
- Com efeito, vejo que a denúncia descreve detalhadamente os fatos que sustentam as imputações, apresentando elementos indicativos de que os denunciados sejam possivelmente os autores dos ilícitos penais em questão, possibilitando plenamente o regular exercício do direito de defesa -diz, em seu despacho, o juiz Madeira.
O magistrado afastou apenas a acusação do crime de Falsidade ideológica, por que o MPF não apresentou provas suficientes.
As acusações contra Tavares são referentes à sua participação no favorecimento da construtora Gautama, esquema desbaratado na Operação Navalha, da Polícia Federal, em 2007.
Além do ex-governador, que chegou a ser preso durante a operação, outros 22 acusados responderão aos crimes.

quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

Lobão Filho entrega cestas básicas para famílias carentes

 por 

Lobão Filho entregou cesta básica à família carente
Lobão Filho entregou cesta básica à família carente no Ginásio Castelinho, em São Luís
O senador da República Lobão Filho (PMDB) participou por mais um ano da entrega de 2.500 cestas básicas a famílias carentes de São Luís, em evento realizado pela LBV.
Em seu perfil em rede social, o senador agradeceu a equipe da LBV se disse gratificado por saber que um projeto de sua autoria será operacionalizado pela LBV, para atender 600 crianças e idosos em tempo integral e qualificação profissional a adultos.
“É muito pouco ainda, eu sei, pois existem milhares de família carentes em nosso Estado. Mas um sorriso de alguém que possamos ajudar tem valor inestimável”, disse.